• Início
  • Notícias
  • Assista a alguns dos momentos do debate “Ler o Pisa: e outros inquéritos internacionais”
Debate - Ler o Pisa: e outros inquéritos internacionais

Assista a alguns dos momentos do debate “Ler o Pisa: e outros inquéritos internacionais”

No passado dia 25 de janeiro, decorreu na ULHT um debate que reuniu três dos investigadores que, em Portugal, têm um maior conhecimento sobre as origens e os impactos de estudos internacionais como o PISA: a Professora Doutora Ana Benavente, a Professora Doutora Glória Ramalho e o Professor Doutor António Teodoro como moderador do debate.

Debate - Ler o Pisa: e outros inquéritos internacionais

O debate começou com a intervenção da Doutora Ana Benavente, que fez uma contextualização do surgimento da OCDE e do PISA e ao apresentar a sua visão do PISA, apresentou um dos maiores estudos sobre a literacia feitos em Portugal, em que participou. Seguidamente, a Doutora Glória Ramalho, como primeira Diretora do GAVE (IAVE) e responsável pela participação de Portugal nos primeiros inquéritos do PISA, apresentou itens específicos que já fizeram parte dos inquéritos, deu a sua visão face ao PISA e apresentou a evolução dos resultados destes testes em Portugal, procurando apresentar explicações para as subidas, por vezes repentinas. Devido ao grande número de doutorandos brasileiros no evento, uma doutoranda do CeiED fez uma pequena apresentação da visão brasileira do PISA e da forma como a comunicação social brasileira apresenta os resultados do PISA.

Por fim, o Doutor António Teodoro deu a palavra ao público e foram feitas questões muito pertinentes sobre o assunto em debate. De uma forma geral, os participantes sentiram-se surpreendidos pela desinformação que tinham face ao modo concreto de funcionamento e execução destes inquéritos.

No ar ficou a sugestão, por parte dos oradores, de que certos resultados não podem ser considerados, sem serem devidamente analisados e contextualizados, pois um número sem ser inserido num contexto pode resultar em conclusões incorretas.