Estudo Op. Edu na imprensa

O OP.EDU (CeiED/ ULHT, CES/UC) está a desenvolver um estudo coordenado por Ana Benavente, Paulo Peixoto e Rui Machado Gomes sobre o impacto da pandemia Covid-19 no sistema de ensino português. O estudo prosseguirá durante toda a fase de pandemia e pós-pandemia. Os primeiros resultados foram noticiados por vários meios de comunicação nomeadamente a imprensa escrita em formato papel e/ou digital:


Alguns estão mais ansiosos, outros agitados, mas a maioria dos pais não nota alterações no comportamento dos filhos durante a quarentena

“De acordo com os resultados do inquérito a que a agência Lusa teve acesso, cerca de um terço dos alunos “não tem saído mesmo de casa” desde que as escolas encerraram e 42,3% não tem saído a não ser para o jardim ou quintal ou parque de estacionamento da habitação.”

Jornal Expresso Online, 2 de abril de 2020


Quase dois terços dos alunos já manifestaram vontade de regressar à escola

“Três semanas depois da suspensão das aulas presenciais, a maioria dos alunos diz querer voltar à escola o mais rapidamente possível. É isso que mostra um inquérito do Observatório de Políticas de Educação e Formação (…) “A escola tem um valor extraordinário do ponto de vista da socialização. Mesmo os alunos que não gostam das aulas, gostam do convívio com os outros”, contextualiza a investigadora Ana Benavente, que é uma das coordenadoras deste trabalho.”

Jornal Público, 4 de abril de 2020


Mais de metade dos pais pedem alterações ao ensino à distância

“Cerca de dois terços (dos inquiridos) dizem não conhecer famílias sem acesso à Net ou sem computador em casa, mas quase 25% respondem conhecer “até cinco famílias nessas condições”. Ana Benavente assume que a sua maior preocupação é o agravar das desigualdades. Para a antiga secretária de estado a pandemia irá mudar, definitivamente, o sistema de ensino. “Estava a ser muito difícil a entrada das novas tecnologias nas escolas- a proibição da entrada do telemóvel por exemplo- e essa barreira caiu. A sala de aula pode deixar de ser o centro das aprendizagens, mas as escolas não podem desaparecer para dar lugar a uma modelo de ensino virtual”, frisa”.

JN, 4 de abril de 2020


Covid-19. Dois terços dos alunos querem voltar à escola

“De acordo com o estudo do Observatório quase dois terços (64,7%) dos encarregados de educação afirmam que o seu filho já “manifestou expressamente desejo de voltar à escola”, desde que o Governo ordenou o fim das actividades presenciais nos estabelecimentos de ensino, uma das primeiras medidas de contenção do novo coronavírus.”

RTP notícias, 4 de abril de 2020

https://www.rtp.pt/noticias/pais/covid-19-dois-tercos-dos-alunos-querem-voltar-a-escola_n1218265 


COVID-19: Um quinto dos pais inquiridos nota mais ansiedade nos filhos

“Um quinto dos pais que participaram num inquérito sobre o impacto da pandemia COVID-19 observa maiores níveis de ansiedade nos filhos desde o início do isolamento, conclui um estudo do Observatório de Políticas de Educação e Formação (OP.EDU).”

Jornal educare.pt, 2 de abril de 2020
https://www.educare.pt/noticias/noticia/ver/?id=166046&langid=1