DOUTORAMENTO EM EDUCAÇÃO: Linhas de pesquisa e orientadores.

Nos termos da legislação portuguesa e das práticas internacionais, o Doutoramento tem como principal finalidade a realização de um trabalho de investigação original, que contribua para o alargamento das fronteiras do conhecimento. Por isso, a estreita ligação que se estabelece entre os programas de Doutoramento e os centros de I&D. No caso do Doutoramento em Educação da Universidade Lusófona, essa ligação é feita com o Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento (CeiED), um centro reconhecido e financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

As linhas de pesquisa do Doutoramento correspondem então à estruturação científica do CeiED e estão fixadas nas seguintes áreas temáticas:

  • Área 1. Políticas públicas, administração e regulação da Educação
  • Área 2. Currículo, recursos educativos e cidadania global
  • Área 3. Inclusão, aprendizagens e mediação socioeducativa
  • Área 4. Formação de educadores e professores
  • Área 5. Estudos da Criança
  • Área 6. Memórias, cultura(s) e património(s)
  • Área 7. Espaços, formação e desenvolvimento humano

São estas as áreas onde os projetos de I&D dos doutorandos se devem incluir. Quaisquer outras temáticas só são aceites após apresentação devidamente fundamentada e despachada favoravelmente pela Coordenação Científica do curso.

Porque a escolha da temática da tese é sempre uma decisão complexa, resultante de um diálogo forte entre o interesse do doutorando/a, as linhas de pesquisa do programa de doutoramento e as propostas e saberes do orientador/a, apresenta-se de seguida o conjunto de investigadores/as do CeiED, orientadores/as disponíveis para a orientação de teses entre 2017 e 2020, com as respectivas problemáticas e projetos de I&D a que estão associados. A admissão dos doutorandos/as far-se-á prioritariamente nesses campos de pesquisa.

Lisboa, dezembro de 2017


Alcina Manuela Oliveira Martins

Professora de Epistemologia das Ciências Sociais e de Metodologias de Investigação em Educação. Diretora do Mestrado em Ciências da Educação da ULP. Dirigiu o Plano Municipal contra a Violência Doméstica, (2013-2015), da Câmara Municipal do Porto. É autora 3 livros e de cerca de 23 artigos na área da aprendizagem e mediação socioeducativa.

Projetos para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • Questões de Género
  • Violência Doméstica

CV disponível aqui.


Ana Benavente

Ana Benavente fez toda a sua formação académica na Suíça e é doutorada, desde 1985, em Ciências da Educação pela Universidade de Genève. Investigadora no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa na área da Educação, após vários anos ligada à formação de professores na Faculdade de Ciências de Lisboa. Aposentou-se em 2009. Conduziu projetos de investigação-ação e vários estudos sobre exclusão escolar e coordenou o primeiro Estudo Nacional de Literacia. Vice-presidente (eleita pela Europa) do Conselho Geral do BIE (Bureau International de I’Education), UNESCO, Genève (2001-2005). Membro do Comité do CERI (Centre pour la recherche et l’innovation) da OCDE (1996-2002). Deputada à Assembleia da República (1995-2005). Foi Secretária de Estado da Educação (1995-2001), nos XIII e XIV governos constitucionais.

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • Literacias
  • Políticas públicas
  • Desigualdades sociais e aproveitamento escolar
  • A escola na luta contra a pobreza
  • A escola no espaço lusófono

Ana Carita

Doutorada em Educação-Psicologia da Educação pela Universidade de Lisboa (2001). Professora Associada na Universidade Lusófona (ULHT_IE), desde 2010. Colaborou com outras instituições em formação inicial, contínua e pós-graduada, de que se destaca a docência no ISPA entre 1989 e 2010. Exerceu funções nos Serviços de Psicologia e Orientação entre 1979 e 2010, em cujo contexto supervisionou estágios em Psicologia Educacional entre 1992 e 2009. Colaborou com alguns organismos públicos no estudo, avaliação e, ou proposição de medidas nos campos da Educação e da Psicologia da Educação, nomeadamente com o Instituto de Inovação Educacional e o Conselho Nacional de Educação. No domínio da investigação, é atualmente membro integrado do CeIED, onde vem desenvolvendo investigação nos domínios da indisciplina e violência em contexto escolar, da moralidade e da justiça, áreas em que tem sido autora de diversas comunicações e publicações.

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • Os impactos do PISA (e de outras avaliações estandardizadas) em Portugal e no Brasil
  • Representações da indisciplina e da violência em contexto escolar veiculadas pelos media
  • Papel das testemunhas de bullying: variáveis emocionais e de contexto

CV disponível aqui.


António Teodoro

Professor de Sociologia da Educação e Educação Comparada. Co-fundador do Instituto Paulo Freire de Portugal e vice-Presidente do Comité de Investigação de Sociologia da Educação da Associação Internacional de Sociologia (2006-2014). Coordena a Seção de Educação Comparada da SPCE e a Rede Ibero-americana de Investigação em Políticas de Educação (RIAIPE). É autor ou co-autor de 34 livros e de cerca de 200 artigos sobre políticas educativas. Foi um dos fundadores do movimento sindical docente português, tendo sido o primeiro Secretário-Geral da FENPROF (1983-1994).

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • os impactos do PISA (e de outras avaliações estandardizadas) em Portugal e no Brasil
  • políticas universitárias e de educação superior nos espaços europeu, latino-americano e africano
  • inovação na formação de professores

CV disponível aqui.


Ana Paula Silva

Professora convidada no Instituto de Educação (ULHT das disciplinas: Lideranças nas escolas, equidade e aprendizagens (doutoramento) e Governança da equidade e das aprendizagens nas escolas – o papel das lideranças (mestrado). Vice-diretora Geral e Diretora Pedagógica da Faculdade Conhecimento e Ciência, Belém, PA, Brasil. Orientou cerca de 40 dissertações de mestrado e algumas de doutoramento, tendo sido a última: Antunes, R.R. (2017). Liderança pedagógica, bem-estar docente e inteligência espiritual, IE/ULHT, Lisboa, aprovada com distinção e louvor. Vide obras publicadas CV disponível aqui.

Projetos coordenados e recentemente terminados:

  • EPNoSL – European Policy Network on School Leadership EU Grant Agreement EAC-2010-1388 (2011-2015).
  • Erasmus+, School Leadership Toolkit for Accelerating Achievement (SLT4AA), grant 2014-1-UK01-KA201-000005. (2014-2016).

Ana Sofia António

Doutorada em Educação pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, em 2013, o que lhe permitiu investigar as relações entre os artigos de opinião sobre a educação, publicados em jornais de referência, e os valores e as aspirações defendidos pela nova classe média. É Mestre pela mesma Universidade, em Ciências da Educação com especialização em educação, desenvolvimento e políticas educativas, o mal-estar docente é a temática da sua dissertação . Licenciou-se em Educação na área de Matemática e Ciências, pela Escola Superior de Educação de Lisboa, em 1997. É atualmente professora do 2.º ciclo do ensino básico pertencendo ao 230.º grupo de recrutamento do Agrupamento de Escolas da Parede, no concelho de Cascais.

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • os impactos do PISA (e de outras avaliações estandardizadas) em Portugal e no Brasil;
  • mal-estar docente;
  • relação entre a comunicação social e a escola.

CV disponível aqui.


Ana Sofia Rézio

É licenciada em Matemática Aplicada e em Matemática Ensino, mestre em Matemática e doutora em Educação Matemática.

É professora auxiliar em regime parcial da licenciatura em Educação Básica, de UCs na área da Matemática.

É formadora MIE Expert pela Microsoft, ministrando formação creditada.

Integra uma equipa coordenadora na escola a que pertence, que trabalha a interdisciplinaridade da matemática com outras disciplinas, no ensino básico.

Tem diversas publicações científicas sobre Didática da Matemática, a Interdisciplinaridade da Matemática e Matemática e Tecnologias.

Autora de livros escolares como o Dicionários Ilustrados de Matemática para o 1º Ciclo e para os 2º/3ºs ciclos, do ensino básico.

Projetos para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • Livros escolares de matemática;
  • Ferramentas Microsoft na didática da matemática;
  • Práticas interdisciplinares em matemática, no ensino básico.

CV disponível aqui.


Bento Cavadas

Licenciou-se em Ensino de Biologia/Geologia pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e doutorou-se em Ciências da Educação, pela Faculdade de Educação da Universidade de Salamanca, com a tese “A evolução dos manuais escolares de Ciências Naturais do ensino secundário em Portugal 1836 – 2005”.

É Professor Adjunto na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém, na qual coordena o Curso de Licenciatura em Educação Básica.

É autor de livros de apoio escolar nas áreas de Estudo do Meio, Ciências da Natureza, Ciências Naturais e Biologia/Geologia e de várias publicações científicas sobre manuais de escolares de Ciências Naturais, formação de professores do ensino básico, Didática das Ciências e História da Educação.

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • manuais escolares de ciências naturais;
  • didática das ciências e formação de professores;
  • práticas interdisciplinares em matemática e ciências naturais em ambientes educativos inovadores.

CV disponível aqui.


Carla M. Galego

Professora de Sociologia de Educação, Educação Comparada e Políticas Educativas. Socióloga de formação, mestre e doutorada em Educação. Tem participado em vários projetos internacionais no âmbito do CeiED e integra atualmente dois grupos de pesquisa internacional: o GT- CLACSO: Universidade e Políticas de educação Superior; e, o GIEPES- Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Superior- GIEPES. É membro da Seção de Educação Comparada da SPCE, da Comparative and International Education Society (CIES) e da International Sociological Associatian (ISA). Foi diretora-técnica do Centro de Sondagens Sonda Lusofona (2002-2004).

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • políticas educativas de ensino superior
  • europeização da educação superior/processo de Bolonha
  • profissão académica
  • inovação na formação de professores

CV disponível aqui.


Clara Craveiro

Investigadora Associada: Clara Craveiro Professora das UC de Pedagogia da Infância e de Teoria e Desenvolvimento Curricular nos Mestrados em Educação Pré-escolar e no Mestrado em Educação Pré-escolar e 1º ciclo do Ensino Básico. Supervisora de Estágios dos mestrados anteriormente referidos. Professora das UC de Formação de formadores; de Trabalho de Projeto-conceção e de Trabalho de Projeto no Mestrado de Supervisão Pedagógica. Diretora do Mestrado em CE – Supervisão Pedagógica. Consultora de instituições educativas e perita externa TEIP III. Integrou a equipa de investigadores do projeto Effective Early Learning/Desenvolvendo a Qualidade em Parcerias, promovido pela DGIDC. Corresponsável pelo Projeto Othukumame – “Juntos” – Reforço das Capacidades da Rede Diocesana Católica de Ensino Pré-escolar de Niassa (Moçambique). Autora e co autora de artigos científicos da área dos Estudos da criança; Formação/supervisão de educadores e professores e Competências transversais

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • Qualidade na educação de infância
  • Participação da criança
  • Participação de estudantes em contexto de Ensino Superior
  • Formação de educadores e professores
  • Metodologia e Supervisão pedagógica em educação de infância
  • Formação prática profissional
  • Construção de conhecimento prático profissional
  • Competências transversais de Educadores/as e Professores/as do 1º ciclo do Ensino Básico

CV disponível aqui.


Dulce Franco

Doutora em Educação pela Universidade de Évora (Tema: Ambientes online de aprendizagem). Mestre em Ciências da Educação (Tema: Sites de Escola) pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.

Especialista na área da Formação de Professores e Formadores de Área Tecnológica.

Serviço Docente ULHT: Tecnologias em Educação

Formadora creditada em TIC. Autora de manuais escolares(CN).

PProjetos para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • Aprendizagem com as TIC
  • Tecnologias em educação e formação
  • Recursos educativos digitais

CV disponível aqui.


Elsa Estrela

Professora dos Ensinos Básico e Secundário (1993), é mestre em Ciências da Educação (2006) e doutorada em Educação (2015).

Foi equiparada a bolseira pelo Ministério da Educação, membro da Rede Ibero Americana de Investigação em Políticas Educativas (RIAIPE) e do Observatório de Políticas de Educação, Investigação e Formação.

Foi gestora do projeto RIAIPE3 (Programa Marco Interuniversitário para a Equidade e Coesão Social nas Instituições de Ensino Superior), financiado pelo programa Alfa da CE.

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • os impactos do PISA (e de outras avaliações estandardizadas) em Portugal e no Brasil
  • os processos de mudança no âmbito do Projeto de Autonomia e Flexibilização Curricular
  • as aprendizagens dos jovens em espaços de educação não formal e informal
  • a construção do conhecimento curricular

CV disponível aqui.


Ernesto Candeias Martins

Professor com Agregação no Instituto Politécnico de Castelo Branco IPCB/ESECB, coordenador do Mestrado de Intervenção Social Escolar, coordenador da Seção de Filosofia da Educação da SPCE, presidente da Associação HiscultEduca dedicada a estudos histórico-culturais, educativos e patrimoniais com vários projetos e ações. Tem sido professor convidado em várias universidades espanholas. É membro de várias sociedades de ciências da educação e/ou História da Educação (Sociedad Española de Pedagogía, SPCE, Histedup, etc.). É autor e co-autor de 13 livros, cerca de 140 artigos e outras publicações.

Projetos institucionais que tem em curso (2016-2019):

  • ‘Identificar o Passado Histórico-educativo/sociocultural da Infância/Juventude pela imagem fotográfica”; “Memórias Resgatadas: Identidades (Re) construídas (MRIR) (Histórias de vida professores e pessoas ligadas ao ensino –Séc. XX)”.
  • Narratividades, Histórias de vida e formação de educadores e professores.

CV disponível aqui.


Eva Corrêa

Doutora em Educação pela Universidade Lusófona de Lisboa; Mestre em Criatividade Aplicada pela Universidade de Santiago de Compostela; Formação superior em Educação pela Arte pelo Conservatório Nacional de Lisboa. Professor Coordenador do Instituto Superior de Ciências Educativas –docente das unidades curriculares (Licenciatura e Mestrado): Expressões Criativas Integradas, Didática das Expressões, Didática da Expressão Dramática, Desenho, Desenvolvimento e Avaliação de Projetos, Didática das Expressões Artísticas e Motora.

Coordenadora da Licenciatura em Animação Sociocultural, e membro da Comissão de Coordenação da Licenciatura em Educação Básica.

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • Educação Artística;
  • Mediação sociocultural;
  • Educação formal e não formal;
  • Formação de educadores e professores;
  • Formação de animadores socioculturais;

CV disponível aqui.


Isabel Sanches

Doutorada em Ciências da Educação (Société, Handicap et Inclusion), pela Universidade Lumière, Lyon 2 (França); Professora Associada, na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, em Lisboa. Experiência de docência e coordenação no Ensino Básico e Secundário (Diretora de escola, membro do Conselho Executivo, Delegada de Disciplina, Diretora de Turma, Diretora de Biblioteca…), no Ensino Superior (Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Escola Superior de Educação João de Deus e Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias) e na Educação Especial (Apoio sócio educativo a Crianças com Deficiência Motora integradas nas Escolas do Ensino Regular, Apoio e supervisão pedagógica dos novos professores de Ensino Especial – Distrito de Lisboa, Santarém e Setúbal e Coordenação da Equipa Regional de Lisboa). Formadora acreditada para Formação contínua de professores. Orientadora de dissertações e trabalhos de projeto (mestrado e formação especializada) e teses de doutoramento. Autora de livros e artigos científicos dentro da temática Educação, Educação Especial, Educação Inclusiva e Formação de professores; Coordenadora do Mestrado em Educação Especial: domínio cognitivo e motor; Investigadora Integrada do Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento (CeiED); Membro do Conselho Editorial e revisora de várias revistas portuguesas e brasileiras.

Projetos para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • Formação de professores para uma Educação Inclusiva

CV disponível aqui.


João Sampaio Maia

Professor de Matemática, Educação Matemática e de Metodologias de Investigação Quantitativa. Doutor em Educação, docente na Universidade Lusófona do Porto tendo lecionado na Escola Superior de Educação do Porto e, em Macau, na Universidade de Macau e na Universidade S. José. Colaborou com o Ministério da Educação de Timor-Leste, como assessor e consultor internacional em vários projetos. É autor de diversos artigos e livros de caráter científico e pedagógico, essencialmente ligados aos 1.º e 2.º CEB e à educação pré-escolar.

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • os impactos do PISA (e de outras avaliações estandardizadas) em Portugal e no Brasil.
  • relação entre as línguas maternas e a aprendizagem da matemática.
  • inovação na formação de professores e educadores de infância.

CV disponível aqui.


Jacinto Serrão

Professor do Instituto de Educação e investigador do CeiED (ULHT). Membro do Observatório das Políticas de Educação e Formação (OP.Edu) e do Observatório de Educação da RAM (OERAM). Doutorado em Ciências da Educação, na área da Supervisão e Orientação da Prática Profissional (UL). Foi Deputado na Assembleia da República (AR) (2005-2009; 2011-2015) e na Assembleia Legislativa da RAM (ALM) (1996-2000; 2004-2005; 2009 -2011). Ocupou diversos cargos: Vice-Presidente da Comissão para a Ética, Cidadania e Comunicação da AR, Vice-Presidente da ALM, membro efetivo das Comissões de Educação e Ciência (AR), dos Assuntos Europeus (AR) e do Grupo de Trabalho da Educação Especial (AR). É autor principal de mais de meia centena de relatórios associados às políticas públicas nacionais e europeias em domínios como: ética, cidadania e desenvolvimento, ambiente, educação e formação, entre outros.

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • “Educação para a Cidadania, vista pelo docente” (ECRAM)
  • “Educação para a Cidadania para o século XXI, um desafio democrático” (EduCitizen.pt).
  • Políticas públicas de Administração Educativa
  • Práticas pedagógicas e currículo na área da cidadania

CV disponível aqui.


Jorge F. Martins

Professor de Administração e Supervisão Educativas, com larga experiência de docência e de administração pública, (Subdirector do GETAPE, Director Regional de Educação do Norte e Director do Observatório das Políticas Locais de Educação). Cofundador do Forum Português de Administração Educacional (FPAE), pertence à respectiva direção (2015/2018). Tem inúmeros artigos em revistas nacionais e internacionais e participa e coordena vários projectos de investigação. A área prioritária de interesse actual é a descentralização educativa.

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • A transferência de competências educacionais para as autarquias;
  • A construção local das políticas educativas (a elaboração dos Projectos Educativos Municipais);
  • A relação entre agrupamentos e câmaras municipais;
  • As políticas públicas e privadas de administração educacional.

CV disponível aqui.


José B. Duarte

Na Universidade Lusófona de Lisboa leciona as disciplinas de “Teorias e Práticas Educativas”, “Observação de Contextos Educativos”, “Epistemologia das Ciências Sociais”, “Currículo: Teorias, Estratégias, Avaliação” e “Educação e Formação de Adultos”. Foi docente de Didática da Língua Portuguesa e Organização e Desenvolvimento Curricular na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação de Lisboa, de disciplinas afins na Escola Superior de Educação e na Escola do Magistério de Lisboa, e de Língua Portuguesa no Ensino Secundário.Coordena o projeto “Manuais Escolares/Outros Recursos e Atividades dos Alunos”.

Projetos para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • Pedagogia diferenciada/inclusiva, situações problemáticas e curiosidade pelo saber;
  • Manuais escolares e meios digitais em complementaridade;
  • Pensamento crítico face à multiplicidade da informação e a competência argumentativa;
  • Organização da sala de aula face à diversidade dos alunos como solução para a indisciplina;

CV disponível aqui.


José V. Brás

Professor de História da Educação, História das Disciplinas e de Escrita Cientifica.

Coeditor da Revista Lusófona da Educação.

Autor de livros e de artigos publicados em revistas nacionais e internacionais. Membro da Comissão Científica de diversos eventos científicos.

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • História do Corpo
  • História da Educação:
    • História do currículo
    • História das Instituições Educativas
    • Histórias de vida
    • História da Profissão Docente
    • História da Educação Física e Desporto
  • Formação Cívica: corpo, género e identidade
  • Ética e Deontologia Profissional

CV disponível aqui.


Maria de Nazaré Coimbra

Investigadora: Maria de Nazaré Castro Coimbra Professora de Supervisão, Formação e Desenvolvimento Profissional, Ciências da Educação. Investigadora do CeiED na área de Aprendizagem, Formação e Inclusão Socioeducativa. Formadora creditada pelo CCFC de Braga em Supervisão Pedagógica, Supervisão e Avaliação Docente; Formação inicial e contínua; Didática da Língua Materna e das Línguas Estrangeiras. É autora ou coautora de 12 artigos publicados em revistas internacionais.

Projetos para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • Supervisão e Avaliação Docente
  • Formação inicial e contínua
  • Didática da Língua Materna e das Línguas Estrangeiras

CV disponível aqui.


Maria Manuel Calvet Ricardo

Doutoramento em Educação pela ULHT com a defesa da tese “Os Grupos de estudo do pessoal docente do ensino Secundário, 1969-1974. Raízes do sindicalismo docente”. Mestre em Estudos Americanos pela FCSH da Universidade Nova de Lisboa, com pós-graduação pelo National Endowment for the Hunamities na Universidade da Califórnia, Davis, e licenciada em Filologia Germânica pela FL da Universidade de Lisboa. Professora auxiliar convidada da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, FCSEA, Instituto de Educação e Investigadora da UID – CeiED, foi professora do ensino secundário, formadora de formação contínua e especializada e avaliadora de projetos europeus. Foi membro fundador dos GEPDES, APPI e FNAPLV.

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • sindicalismo e associativismo docentes em Portugal
  • análise dos Boletins do Ensino Técnico
  • história do currículo em Portugal

CV disponível aqui.


Maria Neves Gonçalves

Professora de História da Educação e de Escrita Científica.

Coordenadora da Licenciatura em Ciências da Educação –Educação Social. Coeditora da Revista Lusófona da Educação.

Autora de livros e de artigos publicados em revistas nacionais e internacionais. Membro da Comissão Científica de diversos eventos científicos.

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • Formação Cívica / Cidadania e Direitos Humanos
  • História da Educação:
    • História das Instituições Educativas
    • História das Disciplinas Escolares
  • Língua e Literatura Portuguesas.

CV disponível aqui.


Maria Odete Emygdio da Silva

Professora de Educação – opção em Educação Especial. Exerceu funções docentes no ensino superior e no ensino básico (educação especial); de formação contínua de professores; de avaliação (Centros de Formação de Associação de Escolas); de coordenação (Equipa de Coordenação dos Apoios Educativos de Lisboa 2, Equipa de Educação Especial de Carnide, Unidade de Orientação Educativa da 3ª DLE). Fez parte do Gabinete de Apoios Educativos da Direcção de Serviços Técnico-Pedagógicos da DREL. Autora e co-autora de livros e de artigos científicos publicados em Portugal e no Brasil, no âmbito da formação de professores, educação especial e educação inclusiva.

Projetos para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • Formação de Professores
  • Formação de Professores de Educação Especial
  • Educação Inclusiva

CV disponível aqui.


Óscar C. Sousa

Doutorado em Psicologia pela Universidade Complutense de Madrid, Espanha, em 1996, título reconhecido pela Universidade do Minho, Portugal,  em 1997.É docente na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologia com a categoria de Professor Associado Convidado, nos Cursos de Licenciatura, Mestrado e Doutoramento em Ciências da Educação, Diretor do Mestrado em Ciências da Educação, membro do CeiEF Foi Investigador Principal em dois projetos aprovados e financiados pela FCT (SAPIENS POCTI/CED 38433/2001 e PTDC/CED/65691/2006).

Dedica especial atenção à Psicologia da Aprendizagem, à Psicologia da Leitura, da Escrita e do Cálculo nomeadamente aos processos cognitivos envolvidos na leitura, na compreensão leitora, na produção escrita, no desempenho da ortografia e na aprendizagem de matemática.

CV disponível aqui.


Rosa Serradas Duarte

Doutorada e Sciences de l’Education pela Universidade Lumière Lyon2

Subdiretora do Doutoramento em Educação da ULHT.

Membro da rede ASTE- Rede de Pesquisadores sobre Associativismo e Sindicalismo dos Trabalhadores da Educação.

Dirigente da FENPROF de 1983-94

Projetos para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • Políticas educativas e Associativismo docente
  • Condições de exercício da profissão docente
  • Formação de professores

CV disponível aqui.


Vítor Duarte Teodoro

Professor da ULHT e professor aposentado da Universidade Nova de Lisboa. Autor de dezenas de títulos de software educacional sobre modelação computacional em Física e Matemática, publicado em Portugal, nos EUA e no Reino Unido.

Projetos que tem em curso e para os quais dá prioridade na aceitação de doutorandos/as para orientação:

  • os impactos do PISA (e de outras avaliações estandardizadas) em Portugal e no Brasil
  • modelação computacional e aprendizagem das ciências e da matemática
  • utilização de tecnologias educacionais

CV disponível aqui.


Zoran Roca

Doutorado em Geografia pela Universidade de Zagreb, Croácia, em 1985, título reconhecido pela Universidade Nova de Lisboa, Portugal, em 1997. É docente na ULHT com a categoria de Professor Catedrático Convidado, nos Cursos de Mestrado e Doutoramento em Ciências da Educação. Conta com mais de 30 anos de experiência (ONU, UE e ONG) em assistência técnica internacional e cooperação para o desenvolvimento em países da África sub saariana, Sudeste asiático, China, Brasil e Europa de Leste e do Sul. Foi Investigador Principal e/coordenador em projectos aprovados e financiados pela Comissão Europeia (FP7-PEOPLE-IEF-2008: Marie Curie Action), e a FCT (PTDC/GEO/68440/2006; POCTI/GEO/48266/2002).

Áreas de especialização científica:

  • Identidade territorial como um recurso para o desenvolvimento (questões teóricas, metodológicas e de formulação de políticas);
  • Sentido de pertença ao lugar, desenvolvimento territorial e o nexo local / global;

CV disponível aqui.