Mestrados

Administração Educacional e Regulação da Educação

Este mestrado tem como destinatários profissionais do sector da educação que procurem especializar-se e desempenhar funções nas áreas científicas da administração, avaliação institucional, supervisão, inspeção, organização e gestão de serviços e instituições, entre outras.

O Mestrado de Administração, Acompanhamento e Regulação da Educação visa: Promover o estudo aprofundado, a pesquisa e a produção de conhecimento sobre as questões ligadas à administração educativa, com especial incidência na organização e gestão de serviços e escolas e respectivos mecanismos de regulação. Contribuir para o desenvolvimento de uma nova geração de gestores da educação e agentes da administração, possuidores de competências transversais que lhes permitam analisar e compreender diferentes estratégias de planeamento, implantação, acompanhamento e inspecção da administração e gestão educativas, nomeadamente nas vertentes pedagógicas, do desenvolvimento de recursos humanos, da carta, da rede escolar e dos recursos financeiros.

Coordenação científica
Professor António Teodoro


Ciências da Educação

O Curso de Mestrado em Ciências da Educação oferece uma formação especializada em duas áreas:

  • Políticas Públicas e Contextos Educativos;
  • Formação de Adultos e Intervenção Comunitária;

O Curso de Mestrado em Ciências da Educação é uma oportunidade de formação para todos aqueles que querem compreender os percursos educativos das pessoas e das comunidades e encontrar e construir respostas adequadas aos contextos atuais. O seu objetivo principal consiste na formação para a pesquisa científica socialmente relevante, de docentes e investigadores, de formadores, de técnicos e especialistas nas áreas do planeamento, administração, de educação de adultos, de supervisão pedagógica e de educação inclusiva. A nova estrutura do Curso de Mestrado em Educação oferece 4 áreas de especialização para além de uma formação generalista comum a todas elas: especialização em Políticas Públicas e Contextos Educativos; especialização em Formação de Adultos e Intervenção Comunitária; especialização em Supervisão Pedagógica; especialização em Educação Inclusiva. No ano letivo 2016-2017 será dada preferência à especialização em Políticas Públicas e Contextos Educativos e à especialização em Formação de Adultos e Intervenção Comunitária.

Coordenação científica
Professor Óscar de Sousa


Educação Especial: Domínio cognitivo e motor

Numa dinâmica de política educativa que tenta enquadrar e fazer prática sua princípios que estão consignados nos organismos internacionais de que faz parte (Nações Unidas, Unesco, OCDE, CEE) como sejam o direito de todos as crianças à educação, o direito à igualdade de oportunidades, o direito de participar na sociedade, exige-se que a sua Escola se responsabilize por uma Educação Para Todos, numa Escola Inclusiva em que cada um participe e colabore na medida das suas possibilidades, necessidades e interesses.

O professor, como principal agente da formação e orientação dos alunos, não pode delegar para segundos aquilo que é, ou deve ser, o seu saber e prática educativa, de modo a fazer do potencial dos alunos o ponto de partida para uma intervenção diferenciada, qualificada, pertinente e oportuna. Ser diferente não pode ser estigma desvalorativo, mas antes um ponto de partida para que o professor se possa afirmar pela própria diferença em saber gerir capacidades e encontrar soluções adequadas para cada caso específico. Numa escola em que a grande diversidade de indivíduos exige práticas diferenciadas, a formação na área da educação especial constitui uma prioridade para todos aqueles que queiram saber adequar as suas práticas aos públicos da sua Escola. Este curso, pela diversidade das temáticas que o integram, pelo corpo docente que o constitui, pela aposta em metodologias que envolvem uma forte componente teórico-prática, propõe-se dar resposta a todos aqueles que procuram uma formação que oriente a resolução de problemas que o ato educativo-pedagógico desencadeia.

Coordenação científica
Professora Isabel Sanches


Museologia

A museologia define-se como um meio de intervenção social e de comunicação ao serviço do desenvolvimento das comunidades que serve, não se limitando às tarefas tradicionais em que tantas vezes é colocada e que reduzem o Museu à simples condição de armazém de objetos.

A formação em Museologia na ULHT trata no essencial da intervenção museológica local, que pela sua prática e projetos, se têm afirmado como uma museologia inovadora e comum a forte ligação ao meio onde está inserida, partilhando com o poder local responsabilidades crescentes no domínio do planeamento e coordenação de ações culturais e museológicas, identificação e valorização do património, e definição de políticas públicas culturais.

A formação em Museologia, no âmbito do 2º ciclo, tem em consideração duas questões: •O posicionamento dos museus no contexto da sociedade portuguesa, enquanto produtores de informação e de serviços, dependendo a sua viabilidade da abertura às técnicas modernas de gestão. A necessidade de criar um corpo de investigadores e docentes capazes de desenvolver, com bases e métodos científicos, a Museologia.

Os objetivos do Programa de Mestrado têm por base os descritores de Dublin no que se refere ao 2º ciclo de estudos. É neste contexto visa criar um corpo de investigadores e docentes capaz de desenvolver a ações museológicas de elevado nível de qualidade; formar especialistas em Museologia; promover o desenvolvimento de estudos pós-graduados; formar e dar continuidade ao processo de afirmação da Museologia como área disciplinar aplicada e de investigação, elevando os padrões de qualidade e de aprofundamento dos estudos e da investigação. Promover a formação de recursos humanos aptos para a prática museal e a investigação museológica competente para a criação de saberes e a sua transmissão, que contribuam para a salvaguarda e valorização patrimonial; Aprofundar o conhecimento legal e operacional relativo à implementação de políticas públicas culturais que valorizem a ação museológica.

Coordenação científica
Professora Judite Primo