Grupo de Trabalho – Conselho Latinoamericano de Políticas Sociais

GT-CLACSO

Website GT-CLACSO

Apresentação

Coordenação do Centro de Investigação em Educação e Desenvolvimento da Universidade Lusófona de Tecnologias e Humanidades de Lisboa (CeiEd/ULHT). Possui como integrantes, professores investigadores com uma diversidade de composição, de doutores seniors, novos doutores, doutores com atividades acadêmicas e de gestão universitária, estudantes de Pós-Graduação em Educação e Ciencias Sociais/Educação (Mestrado e Doutorado). Este GT que possui, atualmente, 108 investigadores tem o foco voltado para a pesquisa sobre a universidade e as políticas de educação superior da região ibero-americana. Portanto, tem como sua principal finalidade dinamizar a pesquisa em termos da intervenção política e social, assim como a socialização dos resultados dessa atividade universitária.

No histórico da criação desse grupo de pesquisa consta a experiência da Rede Iberoamericana – Programa Marco Interuniversitário para uma politica de equidade e coesão social na Educação Superior (RIAIPE3) finalizada em 2013. Essa Rede de pesquisadores (2010-2013) instigou a criação de outros espaços acadêmico-científicos que aglutinassem IES, em particular universidades, na produção e discussão da investigação nos marcos de sua finalidade social. Nessa perspectiva, o GT Clacso Universidade s e Politicas de Eduxvcação Superior tem seu objetivo voltado para a investigação e formação de pesquisadores, no âmbito de sua dinâmica de informações relevantes na vida acadêmica instada na pesquisa e intervenção política e social.

Constituição do GT-CLACSO e definição dos campos de trabalho O Professor António Teodoro, por ocasião da Conferência “A Educação Comparada para Além dos Números”, da Sociedade Portuguesa de Educação Comparada (SPCE-SEC – Lisboa/Janeiro/2016) declara: “… a história do GT tem início em reunião e discussões realizadas durante esse eventoque contou com a presença dos Professores Pablo Gentili, Secretário-Geral do CLACSO, Naomar Coelho, Reitor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Mario Moutinho, Reitor da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa (ULHT) com a coordenação do Professor António Teodoro, cuja proposta inicial foi a da criação de um grupo de estudos sobre “transnacionalização e financeirização da educação superior” (for-profit university). Já, a proposta de Pablo Gentili foi a de um GT para estudar não só as universidades, mas as políticas de educação superior, tendo como referência, a universidade. Na sequencia, após a elaboração da proposta foi apresentado o projeto de criação do GT “Universidades e Políticas de Educação Superior” à Secretaria Geral do CLACSO tendo como objetivos a “ Ampliação do diálogo epistemológico, teórico e metodológico entre investigadores de diferentes proveniências e experiências (de campos científicos, de espaços regionais, de gênero, de raça/etnia)” e o “Incremento dos níveis de publicação científica dos membros do GT, tanto dos elementos juniores como dos elementos seniores.” Será dado particular incentivo à publicação conjunta envolvendo investigadores de diferentes países e espaços do sistema mundial.

No que toca às problemáticas, apresenta-se abaixo um resumo dos temas de estudos e investigações:

  1. Comparação em educação como instrumento político versus a comparação de problemas a partir de ‘novos olhares’;
  2. Transnacionalização e financeirização da educação superior: mapeamento e dimensões do público/privado em diferentes regiões e países;
  3. A democratização da universidades e da educação superior. As universidades dos movimentos sociais, universidades populares e universidades interculturais o diálogo de epistemologias, hegemônicas e contra-hegemônicas. A problemática da descolonização da educação superior; 4. As universidades e a formação dos (as) professores (as): mapeamento de modelos de formação na América Latina e Europa e das expressões curriculares desses modelos; análise de experiências inovadoras; a profissão acadêmica: análise sobre as perspectivas de precarização no ensino superior; mapeamento de iniciativas que visam à avaliação da qualidade dos processos de ensino-aprendizagem no contexto universitário;
  4. Geopolítica do conhecimento mundial: sociedade do conhecimento, regulação transnacional e dialética local/global: tendências e modelos de governance das instituições de educação superior; políticas científicas e circulação do conhecimento; critérios de validação da produção acadêmica e de sua circulação: análise do oligopólio editorial em ciência; regionalismos e implicações nas políticas de educação superior: (i) internacionalização, integração e políticas intersetoriais; (ii) regionalismos do Sul Global e suas implicações nas políticas de educação superior: BRICS. MERCOSUL e CPLP novas experiências de convergência interregional.”

Problemáticas de estudos definidas por subgrupos:

  1. “Questões Teóricas e Metodológicas da Educação Superior” – Professor António Magalhães e Professora Amélia Veiga (Universidade do Porto);
  2. “Transnacionalização e Financeirização da Educação Superior” – Professor Mario Moutinho (ULHT- Lisboa/PT);
  3. “Democratização das Universidades: novos tipos de universidades: nas fronteiras, indígenas, interculturais, outras” – Professor Manuel Tavares (Uninove – São Paulo/BR)
  4. “Universidade e Formação de Professores da Educação Básica e do Ensino Superior”- Professora Maria da Graça N. Bollmann (Unisul/SC/BR);
  5. “Geopolítica do Conhecimento Mundial”- Professor José Eduardo dos Santos (Uninove/SP-BR);
  6. Proposta de realização de um Curso de Pós-Graduação em Educação (ULHT-Lisboa).