Rede ASTE

Rede de Pesquisadores e Pesquisadoras sobre Associativismo e Sindicalismo dos Trabalhadores e das Trabalhadoras em Educação

Cátedra UNESCO “Educação, Cidadania e Diversidade Cultural”

Website redeaste.irice-conicet.gov.ar

Apresentação

No ano de 2009, no Rio de Janeiro/Brasil, ocorreu o I Seminário sobre Associativismo e Sindicalismo Docente, cujo resultado objetivo foi a constituição da Rede ASTE – Rede de Pesquisadores e Pesquisadoras sobre Associativismo e Sindicalismo de Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação.

Como seu nome evidencia, seu principal propósito é aproximar docentes e estudantes que têm por objeto de investigação o associativismo e o sindicalismo dos/as trabalhadores/as em educação, esses e essas que compõem um dos mais importantes setores do sindicalismo mundial.

De fato, educadores/as docentes e educadores/as administrativos/as estão envolvidos/as com a formação humana desde as primeiras séries escolares até a formação universitária mais avançada, constituindo uma das categorias mais sindicalizadas do mundo.

Tendo realizado, até então, seis eventos internacionais e quatro encontros preparatórios, os recursos que sustentam as atividades da Rede ASTE têm sido oriundos principalmente de organismos públicos nacionais brasileiros (CNPq e CAPES), bem como fundações estatais, universidades públicas e privadas, programas de pós-graduação de mestrado e doutorado; e em uma pequena medida sindicatos e organizações sindicais internacionais.

Os resultados das pesquisas e dos debates em eventos bianuais vêm sendo publicados em revistas científicas e anais, bem como em coletâneas que mantém indelével a perspectiva internacional. Tais são os livros Associativismo e Sindicalismo em Educação: organização e lutas; o volume subsequente Associativismo e Sindicalismo em Educação: Teoria, História e Movimentos; e o terceiro volume Sindicalismo em Educação e Relações de Trabalho: uma visão internacional. Além destes, podem ser consultados os livros publicados pelos grupos de pesquisa sediados na UNINOVE, em São Paulo; e na Universidade de Rosário, na Argentina.

Até então, a Rede ASTE realizou seus eventos em metrópoles brasileiras (Rio de Janeiro, Niterói, São Paulo, Curitiba), e em Rosário (Argentina).

Agora, na VII edição, as discussões ocorrerão em Lisboa (Portugal), na Universidade Lusófona. Lisboa apresenta a oportunidade de tecer relações ainda mais internacionalizadas, ao incluir pesquisadores/as de Portugal, Espanha, França, Bélgica, Suíça, Hungria e outros países europeus, que se somarão aos participantes de eventos anteriores, provenientes da Argentina, Chile, Colômbia, Equador, EUA, Inglaterra, México, Peru e Uruguai, o que demonstra sua perspectiva efetivamente internacional.

Coordenação

  • Adrián Ascolani (IRICE/CONICET- Universidad Nacional de Rosario, Argentina)
  • Amarílio Ferreira Jr. (Universidade Federal de São Carlos, Brasil)
  • André Robert (Université Lumière, Lyon 2, França),
  • Aurora Loyo (Universidad Nacional Autónoma de México, México)
  • Caros Bauer (Universidade Nove de Julho, Brasil)
  • Deise Mancebo (Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil)
  • Julián Gindin (Universidade Federal Fluminense, Brasil)
  • Márcia Ondina Vieira Ferreira (Universidade Federal de Pelotas, Brasil)
  • Marcos Ferraz (Universidade Federal do Paraná, Brasil)
  • Ricardo Pires de Paula (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Brasil)
  • Rosa Serradas Duarte (Universidade Lusófona, Portugal)
  • Sadi Dal Rosso (Universidade de Brasília, Brasil)
  • Savana Diniz (Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil)

Investigação

Buscando captar a amplitude mundial deste fenômeno do sindicalismo em educação, o olhar da pesquisa tem se voltado ora “para dentro” da categoria, observando questões de organização interna, de gênero, raciais, da migração, democratização, autonomia, liberdade sindical e outras; assim como “para fora”, quando envolve governos, administrações, o Estado e as políticas de Estado, os empregadores, as esferas políticas maiores, as classes sociais, etc.

Pesquisas realizadas segundo o país, instituição, pesquisadores principais e temas

 

Brasil

  1. Universidade Federal de Pelotas – Marcia Ondina Vieira Ferreira  – Gênero e sindicalismo docente.
  2. Universidade Federal de São Carlos – Amarilio ]Ferreira Jr e Danusa Mendes Almeida – Movimento de professores e organizações de esquerda
  3. Universidade do Estado do Rio de Janeiro – Deise Mancebo – Trabalho docente na educação superior.
  4. Universidade Federal do Rio de Janeiro – Libania Xavier – Ação coletiva, oportunidade política e identidade docente nos jogos de poder: movimentos docentes brasileiro e português.
  5. Unicamp –  Aparecida Neri de Sousa e Patrícia Vieira Tropia – O movimento sindical docente e a proletarização do trabalho.
  6. Universidade de Brasilia – Sadi Dal Rosso, Erlando da Silva Rêses, Luiz Carlos Galetti – Gênese do sindicalismo da educação básica (Rio de Janeiro, Sergipe).
  7. Universidade de Brasilia – Sadi Dal Rosso – Forma de contribuição econômica e democracia sindical. Impactos da tentativa de reforma e perspectivas.
  8. Universidade Estadual Paulista – Ricardo Pires de Paula – A greve do magistério público de São Paulo em 1963: ações e representações.
  9. UNINOVE, São Paulo – Carlos Bauer, Alessandro Rubens de Matos – Trajetória do Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo.
  10. Universidade Federal do Paraná – Marcos Ferraz e Andréa Barbosa Gouveia – Política educativa e sindicalismo docente.
  11. Universidade Federal Fluminense – Julián Gindin, Adriana Migliavaca, Savana Diniz Gomes Melo   – Sindicalismo docente na América Latina: Argentina, México e Brasil.

Estados Unidos da América

  1. Bruce Cooper – Sindicatos docentes nos Estados Unidos: tendências e cenários

México

  1. UNAM – Aurora Loyo, Aldo Muñoz – SNTE: de trabajadores de la educación a profesionales docentes?

França

  1. Université de Lyon – André D. Robert – De 1968 à década de 2000. lutas por influência e posições cruzadas dos principais sindicatos de professores franceses.

Argentina

  1. Universidad de Rosario – Adrián Ascolani – La Federación Provincial del Magistério de Santa Fé: Experiencias y limites del gremialismo docente (Argentina, 1918-1943)

Chile

  1. Universidad de Santiago – Christian Eduardo Matamoros Fernandez – Los docentes chilenos. Entre el corporativismo y la resistencia a la dictadura militar (1973-1981)

Portugal

  1. Universidade Lusófona – Rosa Serradas Duarte, Antonio Teodoro e Maria Neves Gonçalves – Associativismo, sindicalismo e identidade docente: particularidades do percurso português

 

Conferências/Seminários

1) Associativismo e sindicalismo docente no Brasil: Seminário para discussão de pesquisas e constituição de rede de pesquisadores – abril de 2009 – Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ) – Brasil.

2) Associações e sindicatos de trabalhadores em educação – Seminário internacional para discussão de pesquisas – 22 e 23 de abril de 2010 – Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ) – Rio de Janeiro – Brasil.

3) III Seminário da Rede de Pesquisadores sobre Associativismo e Sindicalismo dos Trabalhadores em Educação – 18, 19 e 20 de abril 2011 – Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) – Rio de Janeiro – Brasil.

4) Seminário Regional da Rede ASTE – 2011 – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – Belo Horizonte- Brasil.

5) Seminário Regional da Rede ASTE – 2011 – Universidade de Brasília (UnB) – Brasília – Brasil.

6) Encontro rumo ao IV Seminário Internacional da Rede de Pesquisadores sobre Associativismo e Sindicalismo dos Trabalhadores em Educação – 20 e 21 de setembro de 2012 – Universidade Nove de Julho (UNINOVE) – São Paulo – Brasil.

7) IV Seminário Internacional da Rede de Pesquisadores sobre Associativismo e Sindicalismo dos Trabalhadores em Educação – 17, 18 e 19 de abril de 2013 – Universidade Federal Fluminense (UFF) – Niterói – Brasil.

8) Encontro rumo ao V Seminário Internacional da Rede de Pesquisadores sobre Associativismo e Sindicalismo dos Trabalhadores em Educação – 4, 5 e 6 de junho de 2014 – Universidade Nove de Julho (UNINOVE) – São Paulo – Brasil.

9) V Seminario Internacional de la Red de Investigadores sobre Asociacionismo y Sindicalismo de los Trabajadores de la Educación: educación, trabajo docente y organizaciones gremiales – 2015 – Universidad Nacional de Rosario – Rosario – Argentina.

10) Encontro de Pesquisadores rumo ao VI Seminário Internacional da Rede ASTE – 9, 10 e 11 de novembro de 2016 – Universidade Nove de Julho (UNINOVE) – São Paulo – Brasil.

11) VI Seminário Internacional da Rede de Pesquisadores sobre Associativismo e Sindicalismo dos Trabalhadores em Educação – 9, 10 e 11 de novembro de 2017 – Universidade Federal do Paraná (UFPR) – Curitiba – Brasil.

12) Encontro rumo ao VII Seminário Internacional da Rede de Pesquisadores sobre Associativismo e Sindicalismo dos Trabalhadores em Educação – 1, 2 e 3 de agosto de 2018 – Universidade Nove de Julho (UNINOVE) – Brasil.

13) A OCORRER – VII Seminário Internacional da Rede ASTE – O Sindicalismo Docente e a Construção da Profissão na Europa e na América Latina: Contribuições dos Sindicatos, estado da investigação e perspectivas – 11 a 13 de julho de 2019 – Universidade Lusófona – Lisboa – Portugal.