Luciano Pereira


Nota biográfica

Sociólogo e Cientista Político pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo, Mestre e Doutorando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas – PPGE/FaE/UFPel/Brasil. É bolsista CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e realiza estágio de doutoramento no CeiED/Instituto de Educação/ ULTH/Portugal na modalidade PDSE (Programa de Doutoramento Sanduiche no Exterior).

Áreas de interesse académico e científico

  • Educação
  • Género
  • Sexualidades
  • Homofobia
  • Trabalho docente
  • Sindicalismo docente
  • Políticas LGBT
  • Direitos Humanos
  • Feminismos

Projeto individual de doutoramento

Políticas LGBT+ em Sindicatos de Trabalhadoras/es em Educação
Título
Professora Márcia Ondina Vieira Ferreira
Orientador
Professora Rosa Serradas Duarte
Co-orientador

Resumo

Esta proposta de pesquisa situa-se no campo dos estudos do sindicalismo e trabalho docente tendo como tema de investigação o desenvolvimento de políticas LGBT+ em Sindicatos de Trabalhadoras/es em Educação. Apresenta como questão/problema de pesquisa a seguinte indagação: “Como os sindicatos de trabalhadoras/es em educação incorporam as discussões sobre sexualidades e identidades de gênero e em que medida essas discussões alcançam as políticas sindicais e repercutem na configuração do trabalho docente? ” Tem por objetivo investigar a atuação do CPERS Sindicato/RS e da APP Sindicato/PR quanto ao desenvolvimento de políticas LGBT’s no âmbito de suas instituições e as repercussões dessas ações para a configuração do trabalho docente. O referencial teórico ancora-se nos estudos sobre gênero, sexualidades, políticas educacionais e sindicalismo docente. A abordagem metodológica proposta para este estudo é a pesquisa qualitativa de natureza exploratória. Quanto aos instrumentos de coleta de dados, opta-se pela entrevista semiestruturada e análise de documentos produzidos pelas entidades pesquisadas. Para a análise dos dados e interpretação dos resultados opta-se pela análise temática de conteúdo ancorada nos estudos de Bardin (1977), e análise de documentos em Cellard (2008).

Palavras-chave: Orientação sexual; Identidade de gênero; Políticas LGBT+; Sindicalismo docente; Trabalho docente