Publicações

Artigos em revistas internacionais

  • Tavares, M.; Mafra, J. (2016). A Universidade da Fronteira Sul: um modelo contra-hegemônico de educação superior. Eccos, Revista Científica, nº 41.
  • Tavares, M. (2016). The educational phenomenon between ideology and utopia. Paul Ricoeur’s thought: foundations for an emancipatory education. Educação e Filosofia, nº 60, vol. 30, 2016/2.
  • Santos, E.; Tavares, M. (2016). Desafios históricos da inclusão: Características institucionais de duas novas universidades federais brasileiras. Archivos Analíticos de Políticas Educativas / Education Policy Analysis Archives, v. 24.
  • Tavares, M. (2016). Literatura Pós-Colonial: Uma reflexão sobre a narrativa de Mia Couto. Tempo Brasileiro, v. 204, pp. 45-57.
  • Estermann, J. ; Tavares, M. (2015). Hacia una Interversidad de saberes. Universidad e interculturalidad. Revista Lusófona de Educação, v. 31, pp. 55-70.
  • Tavares, M. (2015). Entre o Sonho e a Morte: Desvelamentos, Revelações e Contaminações na Narrativa Ficcional de Mia Couto. Literatura e Sociedade (USP), pp. 100-117.Tavares, M. (2014. Culturas e Educação: a retórica do multiculturalismo e a ilusão do interculturalismo. Educação e Cultura Contemporânea, v. 11, p. 163-190.
  • Tavares, M. (2014). Contribuições para a História do sindicalismo docente, em Portugal: dos Grupos de Estudo, à afirmação e crise do movimento sindical docente. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, 22 (37): 1-24. Disponível aqui.
  • Tavares, M. (2013). A Filosofia Andina: uma interpelação ao pensamento ocidental. Colonialismo, colonialidade e descolonização para uma interdiversidade de saberes (J. Estermann). Eccos, Revista Científica, 32, p. 197-252.
  • Tavares, M. (2013). A Universidade e a pluridiversidade epistemológica: a construção do conhecimento em função de outros paradigmas epistemológicos não-ocidentocêntricos. Revista Lusófona de Educação, 24, p. 49-74.
  • Tavares, M. & Ferreira, M. C. (2010). O ensino da matemática no Estado Novo – segundo ciclo liceal. Incursöes pela imprensa da época (1947-1968), Revista Iberoamericana de Educación Matemática, 23, 145-165.
  • Tavares, M. (2009). Tempo Histórico e Tempo mítico. A construção da identidade no tempo do sentido. Percursos, 10, 75-102.
  • Tavares, M. (2004). Escola e sindicalismo docente: os Grupos de Estudo nos Cadernos ‘O Professor’. Revista Lusófona de Educação, 4: 139-146.

Artigos em revistas científicas nacionais

  • Tavares, M. (2013). As teias da violência: silêncios, invisibilidades e cumplicidades. Revista Faz Ciência, 15: 64-82.
  • Tavares, M. (2004). Escola e sindicalismo docente: os Grupos de Estudo nos Cadernos ‘O Professor’. Revista Lusófona de Educação, 4, 139-146.

Livros

  • Baptista, A. M. H. ; Tavares, M. (2014)  Culturas, Identidades e Narrativas. São Paulo: BT Académica, v. I. 160 p.
  • Tavares, M. (2011). El Problema del mal y el sentido de la existencia en Paul Ricoeur:el camino ético-antropológico del pensamento de Paul Ricoeur Madrid. Editorial Académica Espanhola (EAE) Disponível aqui.

Capítulos de livro

  • Baptista, A. M. H. ;  Tavares, M. (2016). Linguagem: colonização, colonialidade e descolonização. In: Silva, Maurício; Baptista, Ana Maria Haddad. (Org.). Educação e cultura literária (pp. 31-62), 1ª ed., São Paulo: BT Académica, v. 1.
  • Tavares, M. (2016). Educação Superior: Insurgências e resistências decoloniais na Bolívia. In Tavares, M.; Todaro, M. (org.). Do outro lado do espelho: insurgências descoloniais. São Paulo: BT Académica.
  • Santos, R. ; Santos, S. R. G. ; Tavares, M . (2016). Inclusão da diversidade cultural no currículo. In: Silva, Maurício; Baptista, Ana Maria Haddad. (Org.). Educação e Cultura literária. (pp. 99-113), 1ed. São Paulo: BT Académica.
  • Tavares, M. (2016). Entre o sonho e a morte: desvelamentos, revelações e contaminações na narrativa ficcional de Mia Couto. In: Silva, Maurício; Fusaro, Márcia. (Org.). Mia Couto. Uma literatura entre palavras e encantamentos (pp. 51-79). 1ed.São Paulo: BT Académica.
  • Germano, A. ; Tavares, M. (2016) . A efetivação da História e Cultura Afro-brasileiras e africanas no Ensino Público e Privado na Cidade de São Paulo. In: Silva, Neide; Martins, Telma Cezar; Oliveira, Cláudia. (Org.). Vozes Emergentes: educação e questões étnico-raciais (pp. 7190), 1ed. São Paulo: Editora Flutuante, v. 1.
  • Bocchini, D.; Tavares, M. (2016). Da reprodução cultural à inclusão social do negro na universidade: o caso da UNILAB. In: Neide Silva; Telma Cezar Martins; Cláudia Oliveira. (Org.). Vozes Emergentes: educação e questões étnico-raciais (pp. 165-192), 1ed.São Paulo: Editora Flutuante.
  • Tavares, M. (2015). A Gênese do Movimento Sindical Docente, em Portugal: os Grupos de Estudo do Pessoal Docente do Ensino Secundário e as Concepções dos seus Protagonistas. In: Bauer, Carlos; Cássio Diniz; Paiva, Luis Roberto Beserra de; Miguel, Miriam Maria Bernardi; Dantas, Vanessa. (Org.). Sindicalismo e Associativismo dos Trabalhadores em Educação, no Brasil. (pp. 170-184). Jundiaí: Paco Editorial, v. II.
  • Tavares, M. (2015). Epistemologias não eurocêntricas: uma abordagem preliminar. Epistemologias do Sul (Boaventura de Sousa Santos) e a Colonização do imaginário (Serge Gruzinski). In: Tavares, M.; Richardson, Roberto Jarry. (Org.). Metodologias Qualitativas: Teoria e Prática (pp. 89-130). Curitiba: CRV.
  • Tavares, M; SANTOS, B. S. (2015). Em torno de um novo paradigma socio-epistemológico. In: Tavares, M.; Richardson, Roberto Jarry. (Org.). Metodologias qualitativas: teoria e prática.(pp. 131-140).Curitiba: CRV.
  • Tavares, M. (2015). História, Memória e Esquecimento. Identidades Silenciadas. In Baptista, A. M. H. , Tavares, M. Culturas, Identidades e Narrativas (75-114). São Paulo: BT Académica.
  • Tavares, M. (2015). A Gênese do Movimento Sindical Docente, em Portugal: os Grupos de Estudo do Pessoal Docente do Ensino Secundário e as Concepções dos seus Protagonistas. In: Bauer, Carlos; Cássio Diniz; Paiva, Luis Roberto Beserra de; Miguel, Miriam Maria Bernardi; Dantas, Vanessa. (Org.). Sindicalismo e Associativismo dos Trabalhadores em Educação, no Brasil. (pp. 170-184). Jundiaí: Paco Editorial, v. II.
  • Tavares, M. (2015). Epistemologias não eurocêntricas: uma abordagem preliminar. Epistemologias do Sul (Boaventura de Sousa Santos) e a Colonização do imaginário (Serge Gruzinski). In: Tavares, M.; Richardson, Roberto Jarry. (Org.). Metodologias Qualitativas: Teoria e Prática (pp. 89-130). Curitiba: CRV.
  • Tavares, M; SANTOS, B. S. (2015). Em torno de um novo paradigma socio-epistemológico. In: Tavares, M.; Richardson, Roberto Jarry. (Org.). Metodologias qualitativas: teoria e prática.(pp. 131-140).Curitiba: CRV.
  • Tavares, M. (2014). Despensar as pedagogias coloniais e os seus pressupostos epistemológicos. In: Bauer, C.; Roggero, R.; Lorieri, M. (Org.). Pedagogias Alternativas (345-358). Jundiaí: Paco Editorial.
  • Tavares, M. (2014). História, memória e esquecimento: Identidades silenciadas. In: Baptista, A. M. H.; Tavares, M. (Org.). Culturas, Identidades e Narrativas. (73-114). São Paulo: BT Académica.
  • Pontes, S. ; Tavares, M. (2014). A inclusão da diversidade no ensino superior. Análise de uma perspectiva das epistemologias não-hegemônicas na Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA).. In: Menezes, M. M.; Silva, N. V.; Santa Maria, C. N.. (Org.). Anais Filosofia da Libertação: historicidade e sentidos da libertação hoje  (385-390)[e- book]. Nova Petrópolis: Editora Nova Harmonia.
  • Pontes, S.; Tavares, M. (2014) . A Universidade Federal da Integração Latino Americana (UNILA): um estudo da inclusão da diversidade epistemológica numa perspectiva não hegemônica.. In: OEI. (Org.). Anales del Congreso Iberoamericano de Ciencia, Tecnología, Innovación y Educación (1-16). Buenos Aires (OEI).Buenos Aires: OEI.
  • Tavares, M. (2010). A liberdade entre a finitude e a infinitude. Educação em e para a liberdade e a experiência da transcendência. In Eulálio Figueira (Org.) Teologia e Educação, (pp.183-208). São Paulo: Edições Paulistas.
  • Tavares, M. (2010). Percursos no campo educativo. Um projecto de esperança intempestiva: em torno de uma pedagogia da não-violência. In F. Henriques. A Filosofia de Paul Ricoeur (pp.421-430). Coimbra: Ariadne.

Comunicações em eventos internacionais

  • Pontes, S.; Tavares, M. (2015).
    Estudo das perspectivas epistemológicas da Inclusão da diversidade cultural e epistemológica na Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). II Seminário Internacional de Políticas Educativas. Guarulhos.
  • Pontes, S.; Tavares, M. (2014). Fundamentos e princípios epistemológicos das políticas públicas dos novos modelos de educação superior: um estudo sobre a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). II Jornadas latinoamericanas de Estudios Epistemológicos en Política Educativa. Curitiba.
  • Tavares, M. (2014).,.Educação superior e novas práticas educacionais configuradas por novos paradigmas epistemológicos. Seminário Internacional de Educação Superior, Formação e Conhecimento. Universidade de Sorocaba.
  • Pontes, S.; Tavares, M. (2014) . A Universidade Federal da Integração Latino Americana (UNILA): um estudo da inclusão da diversidade epistemológica numa perspectiva não hegemônica. Congreso Iberoamericano de Ciencia, Tecnología, Innovación y Educación. Buenos Aires: OEI.
  • Pontes, S.; Tavares, M. (2014). Fundamentos e princípios epistemológicos das políticas públicas dos novos modelos de educação superior: um estudo sobre a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). II Jornadas latinoamericanas de Estudios Epistemológicos en Política Educativa, Curitiba, Brasil, Agosto de 2014.
  • Tavares, M. (2014). Aspectos históricos e políticos da emergência do sindicalismo docente, em Portugal. Encontro de pesquisadores rumo ao V Seminário Internacional da Rede ASTE. São Paulo, Brasil, Maio de 2014.
  • Tavares, M. (2013). A retórica do multiculturalismo e a ilusão do interculturalismo. IX Colóquio de Pesquisa sobre Instituições Escolares: História e atualidade do manifesto dos Pioneiros da Educação Nova. Universidade Nove de Julho (UNINOVE). São Paulo, Brasil.
  • Tavares, M. (2013). Diálogos freirianos sobre uma educação superior popular e emancipatória: Paulo Freire e Boaventura de Sousa Santos. IV Seminário Internacional de pesquisa: Paulo Freire e a Educação Superior. Universidade Nove de Julho (UNINOVE), São Paulo, Brasil.
  • Tavares, M. (2013). Os Sindicatos de Professores e a Formação Continuada na Construção da Identidade Profissional Docente. 30ª Congresso do SINDIUPES (Sindicato dos trabalhadores da Educação do Espírito Santo), Vitória do Espírito Santo, Novembro.

Comunicações em eventos nacionais

  • Croce, M. L.; Tavares, M. (2016)
    A expansão da educação superior e valorização de professores da educação básica. XXIV Seminário Nacional Universitas/BR: Dívida Pública e Educação Superior no Brasil, Maringá.
  • Germano, A.; Tavares, M. (2015)
    A efetivação da História e Cultura Afro-brasileiras e Africanas no ensino público e privado: um estudo comparativo. Congresso  Africanidades e Brasilidades, Vitória do Espírito Santo.
  • Sodero, A. L.; Tavares, M. (2015)
    A Perspectiva dos Adolescentes sobre a sua inclusão na Educação de Jovens e Adultos (EJA) In: IX Seminário Nacional de Pesquisa. UNINOVE, São Paulo.
  • Araújo, V.; Tavares, M. (2015).
    PNE: Desafios para legitimar a gestão democrática na escola pública um dos princípios mediadores da educação em e pela cidadania. In: X Colóquio de pesquisa sobre Instituições Escolares: Plano nacional de Educação. UNINOVE. São Paulo.
  • Tavares, M. (2014). O ensino da Filosofia no ensino médio: desafios. Seminário “O ensino da Filosofia no ensino médio”, Universidade Nove de Julho, UNINOVE.
  • Tavares, M. (2014).Os grupos de Estudo do Pessoal Docente do Ensino Secundário: um movimento pré-sindical na origem do sindicalismo docente, em Portugal (1971-1974). Encontro de Pesquisadores rumo ao V Seminário Internacional da Rede ASTE. Universidade Nove de Julho: São Paulo.