Professora realiza pós-doutorado sobre a Educação Superior em Portugal

Desde março, a professora do Programa de Pós-graduação em Educação da Unisul (PPGE), Maria da Graça Nóbrega Bollmann, está no Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa (CeiED/ULHT), em Portugal, sob a supervisão do professor doutor António Teodoro em uma pesquisa de pós-doutorado intitulada ‘A educação superior no Brasil: um olhar, diferentes perspectivas na formação de professores’.

Professora-da-Unisul-está-na-Europa-imersa-em-pesquisa-sobre-educação-superior

Maria da Graça Nóbrega Bollmann, professora há 50 anos, é doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ) e pós-doutora em Educação Superior (UL-Lisboa), e integrou como coordenadora/pesquisadora entre 2010 e 2013, a Rede Ibero Americana de Investigação em Políticas Educativas (RIAPE3) do Programa Marco Interuniversitário para a Equidade e Coesão Social das Instituições de Ensino Superior da América Latina, também sob a coordenação internacional do doutor António Teodoro. Desta participação surgiu o convite para a professora integrar a coordenação do GT CLACSO ‘Universidades e Políticas de Educação Superior’ (2017-2019) e a realização de um estágio de pós-doutorado em Portugal em que a pesquisa se constitui na principal atividade.

De acordo com Bollmann, a inspiração sobre a problemática da educação superior e formação de professores surgiu das discussões realizadas no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Unisul, que recolocou na pauta a necessidade de aprofundamento dos estudos sobre a universidade e a educação superior. “Associada a essa demanda, realizaram-se debates sobre o Plano Institucional de Capacitação Docente (PICDPD), criado em 2007 no âmbito do PPGE, que estimula a realização de estágios de pós-doutorado em Instituições de Ensino Superior (IES) do Brasil e do exterior. Esse afastamento tem suporte institucional da Pró-reitoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Inovação (PROEPExI). Seguindo essa norma, que tem a sustentação da Capes, apresentamos nossa candidatura para realização, entre março e novembro de 2017, tendo o aceite do professor António Teodoro, da ULHT”, destaca.

A proposta de estudo de Maria da Graça está vinculada ao Grupo de Trabalho Universidade e Políticas de Educação Superior do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (GT-Clacso), grupo composto por 108 investigadores de diversos países. O prazo para término das atividades de pesquisa, entre outras atividades desse GT é 2019. A realização destas, com a participação dos professores Clóvis Kassick e Letícia Aguiar, no âmbito do PPGE, abre possibilidades, também, para o envolvimento de alunos em estudos e pesquisas sobre o tema ‘Universidade e Educação Superior’, considerado de fundamental importância para o PPGE.

Constituição do GT-Clacso:

GT Clacso

A composição do GT-Clacso é diversificada já que esse grupo inclui doutores seniors, novos doutores, doutores em exercício nas atividades de gestão universitária e acadêmica, mestres e estudantes de Mestrado e de Doutorado de diferentes países, com diferentes idiomas e diferentes histórias acadêmicas. O foco da pesquisa volta-se para a universidade e as políticas de educação superior da região ibero-americana, sendo a investigação nesse nível de ensino, portanto, a principal atividade dos subgrupos de trabalho e respectivos coordenadores.

Professora-contribui-em-pesquisa-de-Educação-Superior-realizada-em-Portugal

Dentre os professores integrantes do GT, que realizam pesquisas sobre o tema Educação Superior, estão: António Teodoro (ULHT/Portugal), Dante Castillo (PIIE/Chile) e Maria da Graça N. Bollmann (UNISUL/Brasil), – coordenadores do GT -, Edineide Jezine, Marillia Gabriella, Maria da Salete B. de Farias, Emília Maria da Trindade Prestes, Ana Paula Furtado Soares Pontes e Shirleide Karla Oliveira Silva (UFPB/Brasil); Adriana Chiancone e Enrique Martinez Larrechea (IUSUR-CLAEH/Uruguai); Natalia Salas (PIIE/Chile); Cristian Perez Centeno, Norberto Fernandez Lamarra, Daniela Perrotta e Pablo Garcia (UNTREF/Argentina); Natalia Coppola e Francisco Duarte (Universidad Nacional de Pilar/Paraguay); Ana Benavente, Carla Galego, Maria Neves, Mario Moutinho e Ana Lourdes Alves de Araújo (CeiED-ULHT/Portugal); Gabriella de Camargo Hizume (USP-UNIOESTE/Brasil); Gionara Tauchen (FURG/Brasil); Talamira Taita Brito (UESB/Brasil); Camila Maria Albuquerque Aragão (IFPI/Brasil); Elisabete de Aguiar Pereira (Unicamp/Brasil); Sandra Gomes, José Eduardo de O. Santos, Manuel Tavares e Raquel da Silva Santos (Uninove/Brasil); Gladys Barreyro (FEUSP/Brasil); Jaana Figueiredo (SEEC/Brasil); Célio da Cunha (UCB/Brasil); Adriana Melo e Raoni Machado Moraes Jardim (UNB/Brasil); Marilene Gabriel Dalla Corte (UFSM/Brasil); Sofia Lerche Vieira (UECE/Brasil); Maria de Lourdes Almeida (UNOESC/Unicamp/Brasil); Eddy Erwin Eltermann (IFC-Brusque-SC/Brasil); Clóvis Nicanor Kassick e Letícia Carneiro Aguiar (PPGE-Mestrado/Unisul).

A primeira reunião do GT-Clacso “Universidade e Políticas de Educação Superior” realizada neste ano na Universidade Federal da Paraíba (João Pessoa) contou com a participação de 37 dos 108 investigadores dos subgrupos locais de Instituições de Ensino Superior (IES).

O GT-Clacso amplia o diálogo epistemológico, teórico e metodológico entre investigadores de diferentes proveniências e experiências (de campos científicos, de espaços regionais, de gênero, de raça/etnia) e incentiva a publicação conjunta envolvendo investigadores de diferentes países e espaços do sistema mundial. Dentre as problemáticas de investigação destaca-se:

  • processos de transferência, empréstimo e convergência de políticas e a comparação em educação;
  • mapeamento das dimensões público-privadas em diferentes regiões e países;
  • democratização das universidades e da educação superior;
  • políticas de acesso e de permanência na educação superior;
  • respostas pedagógicas a novos públicos;
  • as universidades e a formação dos (as) professores (as);
  • análise de experiências inovadoras;
  • a profissão acadêmica: uma análise sobre as perspectivas de precarização no ensino superior;
  • mapeamento de iniciativas que visam à avaliação da qualidade dos processos de ensino-aprendizagem no contexto universitário;
  • geopolítica do conhecimento mundial: sociedade do conhecimento, regulação transnacional e dialética local/global, entre outros.