Skip to main content

Projetos

CARIM: O Papel da Arte Conceptual para uma Museologia Inclusiva

Apresentação

Com base no projeto-piloto Seed Ilind, este projeto da FCT pretende ampliar as questões que lançou e introduzir um componente aplicado. No contexto da introdução progressiva de arte no campo da museologia como meio de reconsiderar o (im)património cultural material, é surpreendente quão pouca análise tem sido dedicada à contribuição teórica que de todas as formas de arte contemporânea, especialmente a arte conceptual, tem feito para a disciplina.

Este projeto de investigação não pretende preencher esta lacuna desenhando uma história de casos em que a arte contemporânea e a antropologia se têm encontrado no interior do museu desde a

início do século XX e as repercussões destes encontros, que envolvem delimitações e contaminações complexas. Teoria relacional de domínios científicos distintos, CARIM pretende demonstrar que a arte especificamente conceptual (de todas as outras formas de arte contemporânea) teve um papel revolucionário na recente compreensão do património, com o objetivo de desenhar soluções e métodos com aplicabilidade imediata para as instituições patrimoniais no contexto português de hoje. Combinando teoria de estudos patrimoniais, antropologia, artes conceptuais e visuais, estudos descoloniais com análise de obras de arte específicas de diferentes décadas, a CARIM pretende acompanhar como as práticas artísticas conceptuais, performativas e multidisciplinares e as estratégias de exibição contribuem radicalmente para a elaboração de formas críticas, processuais, performativas e inclusivas de transmissão do património, que contribuir para uma crítica museológica descolonial.

Atividades

  • Sistematização e análise de exemplos essenciais da arte conceptual a partir destes casos recentes e históricos, métodos e soluções inovadoras de comunicação e exibição que podem ser adaptadas às instituições patrimoniais em Portugal, com o objetivo de contribuir para uma política mais crítica, descolonial, renovada e transmissão inclusiva do património.
  • A CARIM envolverá as suas instituições parceiras na implementação de alguns eventos, ações, práticas e intervenções em museus de cultura material em Portugal, testando algumas destas propostas. Com base na observação em museus portugueses e colaboração com atores sociais e culturais, a CARIM irá desenvolver um manual aplicado e um kit de ferramentas a propor aos museus em Portugal com soluções para um repensar criativo e crítico destas instituições.
  • MANUAL: Repertório de soluções/ dispositivos de exibição contextual, inclusiva e socialmente consciente de património material e imaterial em exposições permanentes e temporárias em
  • museus.
  • TOOLKIT: Reportório de atividades para os programas educativos para adultos e crianças em museus.

Investigadores

Marta Jecu (I.R.Ulusófona), prof. Mário Moutinho (Ulusófona), Prof. Judite Primo, Cristiana SANTIAGO TEJO (Universidade Nova de Lisboa – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Instituto de História da Arte), prof. José Manuel de Figueiredo Gomes Pinto (Ulusófona), Marcelo Lages Murta (Ulusófona), Margarida Brito Alves (Universidade Nova de Lisboa – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Instituto de História da Arte), prof. Margarida Belchior (Ulusófona), Henrique Godoy e Arantxa Llanos Ciafrino

  • Período Date
    01.01.2023- 30.05.2024
  • Financiamento Funding
    FCT: 50.000 Euros