Louise dos Santos Lima


Nota biográfica

Louise Lima é Pós-doutoranda em Formação de Professores e Estudos Curriculares; Doutorada em Ciências da Educação, Mestre em Ensino da Matemática e Licenciada em Matemática. Possui experiência docente nos Ensinos Básico, Secundário e Superior – tendo sido convidada pela Universidade Católica de Moçambique a orientar Teses de Doutoramento e realizar projetos de investigação e de intervenção educativa.

Foi Investigadora na equipa de avaliação externa da AFC promovida pela DGE e atualmente é investigadora num Projeto ERASMUS+.

É Embaixadora da Academi@ STEAM Mangualde e dinamiza diversas ações de formação a professores, estando envolvida em dois grandes projetos nacionais (avaliação pedagógica e revisão curricular em Matemática).

A relação entre a investigação e o trabalho com as escolas justifica as suas últimas publicações.

Áreas de interesse académico e científico

  • Estudos curriculares
  • Formação de Professores
  • Inclusão
  • Gestão do Trabalho Pedagógico
  • Avaliação Pedagógica
  • Educação intercultural

Projeto individual de Pós-Doutoramento

Formação contínua de professores em Portugal: Implicações das políticas educativas entre 2005 e 2022
Título
Professora Doutora Elsa Estrela
Orientador
Resumo

A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei n.º 46/86, de 14 de outubro) reconhece a formação contínua como um direito dos professores, devendo ser “suficientemente diversificada, de modo a assegurar o complemento, aprofundamento e atualização de conhecimentos e de competências profissionais, bem como possibilitar a mobilidade e a progressão na carreira” (art. 35, n.º 1 e 2). Desde a sua criação em 1992 e até 2009, a formação contínua esteve sujeita a flutuações e foi objeto de alguns ajustes, embora tenha mantido as características inerentes à sua missão e aos seus objetivos, bem como à sua organização no terreno (Santos, 2009, p. 29). Para compreendermos o que tem acontecido após este período, propomos um projeto de pós-doutoramento que toma como referência três estudos realizados nesse campo (Duarte, 2007; Santos, 2009; Lopes et al., 2011). Assim, o objetivo deste projeto passa por compreender as implicações das políticas educativas sobre a formação contínua de professores em Portugal, a partir da evolução do seu regime jurídico e da sua caracterização. O desenho da investigação assenta nos princípios do paradigma fenomenológico-interpretativo, a partir de uma abordagem qualitativa, recorrendo à análise documental e a inquéritos. Assim, estabelecemos o período temporal 2005-2022 (anos civis) como recorte da investigação – de modo a considerar os mandatos dos responsáveis pela pasta da educação, não sobrepondo, mas ampliando os estudos já realizados. A investigação será desenvolvida em três fases:

  1. Mapeamento as conceções teóricas e os resultados dos estudos produzidos no âmbito da formação contínua de professores entre 2005-2022 (anos civis).
  2. Análise da evolução do regime jurídico da formação contínua em articulação com as políticas educativas.
  3. Caracterização e análise da formação contínua de professores em Portugal a partir dos critérios e das práticas de acreditação, perfil dos formadores e distribuição temática, tipológica e territorial da oferta formativa.

Expectamos que esta investigação se possa constituir como um contributo organizacional para o desenho de respostas mais consentâneas com os desafios enfrentados pela formação contínua de professores em Portugal.